mardi 23 octobre 2012

Salvem Jorge!



foto internet



Então, ontem eu assisti o primeiro capítulo de Salve Jorge.
É a minha primeira oportunidade de assistir uma novela desde o inicio!
A novela é de autoria de Glória Perez (a primeira novela que eu assisti foi dela, "Caminho das Índias", em 2009) e traz no seu elenco grandes nomes, como Cléo Pires (eu sei que ela é famosa, já ouvi falar muito dela mas, até hoje, tudo que eu conheço dela são umas fotos da revista Playboy (Agosto 2010!!!). 



Eu achei o primeiro capítulo de Salve Jorge bem legal, e emocionante. Eu gostei dos assuntos principais: o tráfico de mulheres e a pacificação das favelas. Adorei também a canção de Seu Jorge feita especialmente para a novela.

Mas não gostei do excesso de referências religiosas e de devoção. Acho também a dose de humor insuficiente, comparado com Avenida Brasil. O modo de filmar parece mais clássico e menos criativo do que o de Avenida Brasil. A questão da pacificação poderia ser mostrada dum jeito mais complexo.

Já o primeiro capítulo trata de muitos temas sociais (demais?): tráfico internacional de mulheres, UPPs, favelas pacificadas, violência contra as mulheres e a Lei Maria da Penha, impunidade judicial, choque cultural, fé religiosa... e funkeiros!!!
A novela deveria tratar sobre um tema polêmico principal, o tráfico de pessoas.

As locações da novela se dividem entre dois lugares. 

Primeiro, o Complexo do Alemão, hoje pacificado, na zona norte do Rio. Formado por 13 comunidades, o complexo do Alemão chegou a ser considerado o quartel-general da facção criminosa Comando Vermelho.
Imagens reais associadas a cenas de ficção vão reconstituir a ocupação das favelas, realizada por forças policiais e militares em novembro de 2010. A equipe fez muitas filmagens no próprio complexo, porém muitas das filmagens se passam em uma favela cenográfica montada nos estúdios da Globo. Como parte do projeto da Globo de mostrar na novela o complexo do alemão como ele realmente é, muitos moradores foram convidados a ir até os estúdios para gravar cenas na favela cenográfica.
Moradores ilustres do complexo do alemão também foram aos estúdios para gravar suas participações.

Em segundo, a Turquia, e sua complexidade cultural. A face moderna e europeia – Istambul – e a face tradicional – a rústica região da Capadócia, o berço do mito de São Jorge. Como plano de fundo das cenas, alguns dos cartões postais mais famosos como a Basílica de Santa Sofia, a Mesquita Azul e o Palácio Topkapi. O tom exótico fica por conta do núcleo de personagens que vive na Turquia, seguindo a fórmula de "Caminho das Índias", ambientada na Índia. 

O que deveria unir essas duas realidades é a devoção a São Jorge, o santo guerreiro, e representante da capacidade de resistir e lutar. Este assunto, para mim, é muito esquisito! Não sei se vou me entrar na onda!

Coisa engraçada é que essa devoção faz uma polêmica nas redes sociais!
Sexta-feira (19), circulam na internet movimentos de protesto contra Salve Jorge. Um dos posts do manifesto, que circula no Facebook, diz que a novela vai adorar um "ogum" (identificado como "entidade espírita"), e que os evangélicos, que "creem em Jesus", não devem dar audiência ao folhetim. "Na hora da novela, leiam a Bíblia", dizem mensagens espalhadas na internet. 

Isso, para mim, é ainda mais esquisito!

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire